Santa Casa terá creche para atender filhos de funcionários

Direito Família Mulher Plantão Policial Tendência

A Santa Casa de Paranavaí vai implantar um Centro de Educação Infantil (CEI), conhecido popularmente como creche, bem próximo ao hospital, para atender os filhos de seus funcionários. A aprovação da implantação deste benefício aos funcionários aconteceu na última reunião da diretoria da instituição, sexta-feira passada.
Dias antes, a gerente assistencial do hospital, a enfermeira Marily Vasconcelos Gomes, e o gerente financeiro, Marcelo Cripa, ambos representando os funcionários, se reuniram com o presidente Renato Augusto Platz Guimarães e o diretor-geral Héracles Alencar Arrais, e pediram que a implantação da creche fosse colocada em pauta na próxima reunião de diretoria, o que aconteceu na última sexta-feira.
Na reunião de diretoria, o diretor Héracles Arrais lembrou que esta é uma antiga reivindicação dos funcionários, que sempre era negociada nas convenções de trabalho, mas que a instituição não conseguiu viabilizar. Citou ainda que, informalmente, consultou alguns funcionários que não seriam beneficiados com o CEI e mesmo eles aprovavam a ideia.
Uma das maiores entusiastas do projeto, por acompanhar o dia a dia de funcionárias mães de crianças pequenas, Marily conta que este é um projeto antigo, mas que exige superar muitos obstáculos. “Me disseram várias vezes para eu desistir, que era muito complicado. Mas não desistimos da ideia”, fala.
Arrais adiantou que já existe uma casa reservada (dependia da autorização da diretoria) para instalar a creche (estrategicamente próximo a Santa Casa), que depende de poucas adaptações para atender as novas necessidades.
Com base em informações preliminares foram realizados estudos contábeis e também mantido contatos com o Núcleo Regional de Educação para verificar a documentação necessária. “Algumas pessoas pensaram que íamos alugar uma casa para deixar lá as crianças enquanto as mães trabalhavam. Não é isso não. É um Centro de Educação Infantil regular, que terá uma equipe técnica própria e apoio técnico da Santa Casa, como por exemplo, o fornecimento de alimentação para as crianças”, explica Marili.
A creche vai abrigar entre 30 e 40 crianças, com idade de zero a três anos e onze meses, atendendo a demanda, conforme levantamento realizado. Além disso vai funcionar nos horários sincronizados com os turnos dos funcionários. Por exemplo: as 7 horas é troca de turma, então a creche vai abrir às 6h40 para dar tempo de a mãe deixar a criança no CEI e depois seguir para o trabalho. O turno termina às 19 horas. Então a creche funcionará até as 19h20, de forma que a funcionária possa cumprir o seu horário de trabalho e depois ir buscar os filhos no Centro de Educação sem atropelos.
A intenção é, agora com a autorização, até o final do primeiro semestre de 2018 a creche já esteja funcionando. “Com a autorização da diretoria, vamos encaminhar imediatamente toda a documentação à Secretaria Estadual de Educação e a Vigilância Sanitária. Esperamos a aprovação o mais rápido possível”, diz Marily.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *