Aos 25 anos, filho de deputado é nomeado para cargo de R$ 11 mil no governo do PR – João Frey

Armagedon


A edição de segunda-feira (11) do Diário Oficial do Estado traz a nomeação de Rodrigo Miranda Arruda Nunes para o cargo de gerente na Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados de Infraestrutura do Paraná (Agepar), que é responsável por regular as tarifas de pedágio, o preço da travessia do ferryboat no Litoral e a fatura de água e esgoto no estado. Rodrigo é filho do deputado estadual Missionário Ricardo Arruda (PSL) e no cargo DAS-1 para o qual foi nomeado vai receber um salário de R$ 10,9 mil por mês.
Anteriormente, Rodrigo Nunes havia sido nomeado para o cargo de diretor da Agepar, entretanto, o decreto foi republicado e o cargo alterado para gerente. O filho do deputado assume no lugar de Wilson Kuster Filho, servidor de carreira do Departamento de Estradas de Rodagem (DER) desde 1977, segundo dados do Portal da Transparência.
Ricardo Arruda Nunes(PSL), nasceu em São Paulo, em 24 de abril de 1962. Casado há 27 anos é pai de um casal de filhos. É empresário e Missionário da Igreja Mundial do Poder de Deus. O deputado Missionário Ricardo Arruda possui formação acadêmica em finanças, foi diretor e presidente de instituição financeira o que lhe proporcionou uma vasta experiência nesse mercado.[ dados da AlePr]
Entenda melhor o que faz a agência para a qual o filho do deputado foi nomeado.
Procurado, o governo do Paraná não comentou a escolha do filho do parlamentar para ocupar o cargo em comissão. Já o deputado Ricardo Arruda negou ter tido qualquer influência na nomeação.
“Não tem interferência. Geralmente, eu pego todos os telefones e endereços para ele encaminhar o e-mail e os currículos, e como houve uma mudança de governo, a gente sabia que ia ter vaga disponível. Isso é normal”, explicou o deputado.
Segundo ele, seu filho foi escolhido após um processo seletivo normal.
“De todas as empresas que ele entregou o currículo, a Agepar chamou ele para fazer um teste com ele e escolheu ele. Eu fico contente porque vou ter alguém de confiança hoje que vai ter todas as informações necessárias, que a Agepar controla praticamente todas as empresas do governo. Para mim é uma fonte de alimentação bem real e concreta dessa política, infelizmente, mentirosa que a gente vive em nosso país”, afirmou o deputado que disse ainda acreditar que com pessoas com a mesma competência técnica de seu filho, menos fraudes e erros acontecerão na administração pública.
O deputado ainda criticou nomeações de indicados políticos para cargos técnicos.
“Eu, como estou no primeiro mandato e venho da iniciativa privada, o que eu vivo dizendo é que o governo tem que parar de indicar pessoas erradas por amizade, ou porque é puxa-saco ou porque ajudou na campanha. A gente tem que por gente técnica em cada função”.
Arruda ainda defendeu o currículo do filho. Segundo ele, aos 25 anos, Rodrigo é formado em administração de empresas pela Escola Superior de Propaganda e Marketing, trabalhou por três anos e meio na Microsoft e tem pós-graduação na Universidade de Bradford, na Inglaterra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *