Deputado Anibelli Neto cobra da Copel mais transparência também no tratamento dispensado aos seus funcionários[as]

Gestão Pública


Líder da oposição na Assembleia Legislativa, o deputado Anibelli Neto (MDB) apresentou nesta quarta-feira (20) um requerimento de pedido de informações ao diretor-presidente da Copel, Jonel Nazareno Iurk, questionando os critérios adotados pela empresa para o remanejamento, transferência e avaliação de desempenho dos funcionários.
“Recebemos informações de que estariam ocorrendo abusos por parte de gerentes da Copel contra funcionários, que acabaram sofrendo retaliações com o remanejamento de cargos, transferências e também nas avaliações de desempenho. Por isso, estamos apresentando um requerimento de pedido de informações ao presidente da Copel no sentido de esclarecer os procedimentos adotados pela empresa”, explicou Anibelli.
O requerimento solicita que o presidente da estatal informe qual o trâmite do processo administrativo disciplinar adotado pela empresa, se são respeitados o direito ao contraditório e a ampla defesa; quais os procedimentos adotados para aplicação de penas disciplinares, como advertência ou suspensão; qual o procedimento adotado ao receber denúncias de assédio moral sofrido por funcionários e também se a empresa cumpre os tramites estabelecidos no Programa Nossa Energia, em especial no que se refere a avaliação do superior hierárquico pelo empregado.
“Também estamos questionando quantos funcionários foram demitidos e quantos aderiram ao Plano de Demissão Incentivada desde 2015. Além disso, solicitamos ainda o número de funcionários que foram contratados, por meio de concurso público, neste período”, disse Anibelli.
A votação do requerimento foi adiada para a próxima sessão plenária, que acontece na segunda-feira (25).
(Curitiba, 20/6/18)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *