VERGONHA*Professora de Maringá-Pr., morta a pauladas, por caridade quase todos os dias dava alimentos aos dois homicidas já presos

Armagedon

Fonte; G1
Segundo a polícia, primeiro suspeito preso confessou participação no crime e disse que quase todos os dias se alimentava na casa da vítima, que solidariamente oferecia comida a pessoas em situação de risco social/abandono.
Por G1
25/06/2018 17h59 Atualizado há menos de 1 minuto
Polícia localiza dois suspeitos de matar professora a pauladas em Maringá
Dois homens foram presos nesta segunda-feira (25) suspeitos de de matar no sábado (23) a professora Maria Aparecida Carnelossi Pacífico, de 60 anos, em Maringá, no norte do Paraná.
Segundo a polícia, o primeiro preso confessou participação no crime e disse que quase todos os dias se alimentava na casa da vítima, que solidariamente oferecia comida a pessoas em situação desesperadora, como é o caso dele.
A professora foi morta a pauladas enquanto dormia, segundo a polícia. A suspeita dos investigadores é de que ela foi vítima de latrocínio, o roubo seguido de morte.
O segundo suspeito, também em situação de rua, foi localizado e encaminhado à delegacia no fim da tarde. De acordo com os investigadores policiais, a suspeita é de que ele tenha sido o responsável por desferir os golpes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *