Arte Real

(VOCÊ QUE TEM PARENTES E|OU AMIGOS EM CURITIBA)* Gêmea sobrevivente de parto prematuro precisa de doação de sangue para sobreviver

(Foto: Arquivo pessoal)

 

pequena Alice Valentine Ribeiro, de apenas um mês e meio, mal chegou ao mundo e já enfrenta uma difícil batalha pela vida. Prematura de apenas 28 semanas, ela sofre de anemia e precisa de transfusão de sangue diária para sobreviver. A bebê tinha uma irmã gêmea, a Helena, que morreu ainda na barriga da mãe depois que a bolsa estourou.

“Eu tive uma gestação normal até o dia 21 de novembro do ano passado. Acordei bem, normalmente, mas do nada a bolsa estourou e eu fui para o Hospital Evangélico. Quando me internaram, a Helena ainda estava viva, passou a madrugada assim, mas no outro dia faleceu dentro de mim”, contou Kátia Boeno, de 29 anos, mãe das bebês. Ela é moradora do bairro Abranches, em Curitiba.

Após a morte da criança, os médicos precisaram fazer uma cesariana para salvar Alice. “Nós esperamos a vaga na UTI [Unidade de Terapia Intensiva] neonatal e o parto foi feito. A bebê foi entubada e estava bem, até que, de umas semanas para cá, adquiriu anemia, justamente por ser prematura. A partir de então, ela faz transfusões diárias e, por isso, nós precisamos muito de doações de sangue”, completou Kátia.

Ao descobrir as condições de Alice, uma prima sugeriu que a família compartilhasse a necessidade das doações nas redes sociais, e a iniciativa deu certo. “Inicialmente, a minha filha precisava de cinco doadores e, depois da grande repercussão nos grupos, mais de 20 foram ajudar. Mesmo assim, a Alice não tem previsão de alta e vai continuar precisando de sangue. Ela e outras 21 crianças que estão na UTI com ela”, afirmou a mãe.

Segundo Kátia, como há uma redução significativa de doares nas férias de verão, qualquer tipo sanguíneo é muito bem-vindo para salvar a vida dos pequenos que estão internados. “É importante lembrar que cada doação pode ajudar até quatro pessoas. Eu jamais imaginei que tanta gente se mobilizaria pela Alice e espero que isso continue a ser feito por ela e pelas outras crianças”, finalizou.

Quem quiser doar sangue e salvar várias vidas pode se dirigir à sede do Centro de Hematologia e Hemoterapia do Paraná (Hemepar), que fica na Travessa João Prosdócimo, número 145, no Alto da XV, em Curitiba. Se quiser, você pode dizer que está fazendo a doação em nome da Alice.

Serviço

Hemepar

Horário de atendimento: De segunda a sexta-feira, das 07h30 às 18h30, e sábado das 8h às 18h
Telefone: (41) 3281-4000