Denúncia, Policia

Mãe se vinga de homem que teria violentado filho de 5 anos e é presa

Na Central de Flagrantes ela nega envolvimento no crime, mas polícia está convicta de participação
Por Elizangela Jubanski e Daniela Sevieri em 05 de Fevereiro, 2018 as 22h49. fONTE; Portal Rádio Banda B

Corpo foi encontrado no fim da tarde, no bairro Caximba. Foto: Banda B/Colaboração

A vingança de uma mãe ao descobrir que o filho de 5 anos tinha sido violentado sexualmente foi ao extremo na noite desta segunda-feira (5), no bairro Caximba, em Curitiba. Ela arquitetou o sequestro e a morte de Daniel Cardoso, 53 anos, principal suspeito do abuso. A esposa de Daniel foi mantida refém, acionou a polícia e o caso veio à tona três dias depois. A mãe do menino abusado foi detida e encaminhada para a Central de Flagrantes. A polícia procura outros envolvidos.

A mãe é de São Paulo, mora em Curitiba há poucos meses e trabalha como serviços gerais em uma empresa. Ela contou à Banda B que precisou deixar o filho com a vizinha durante a manhã da última sexta-feira (2). “Eu saí para trabalhar, nunca deixei meu filho com ninguém, tive que confiar nessa vizinha e deixei meu menino lá, era uma pessoa bem falada, que cuidava de outras crianças e deixei meu filho na mão dela, diretamente com ela. Acontece que ela colocou meu filho para dormir, ela carrega carrinho de papelão, estava cansada e também dormiu”, descreveu.

A mãe continuou o depoimento à Banda B e revelou momentos chocantes envolvendo o filho e o marido da vizinha. “Ele pegou um cabo de vassoura e colocou no meu filho. Quando eu peguei ele, fomos para casa e fui tirar a roupa dele para a gente tomar banho e já notei que ele estava estranho porque não queria tirar. Quando foi duas da manhã ele começou a gritar, gritar, e evacuar sem estar com vontade. Foi onde eu perguntei e ele contou tudo”, detalhou a mãe detida.

Segundo ela, quando contou que chamaria a polícia, os vizinhos a impediram. “Todo mundo ficou revoltado com isso, ele amanhaceu morto, mas não fui eu. Eu contei a história toda, mas me trouxeram aqui”, disse ela, negando qualquer envolvimento.

Embora tenha negado, a mulher foi encontrada para a Central de Flagrantes após a descoberta do corpo do homem. A Polícia Militar (PM) fez buscas na região e encontrou o corpo do homem, no fim da Avenida dos Comércios. O soldado Prado, da Rone, disse à Banda B que a suspeita é que a mãe do menino tenha liderado o grupo de criminosos.

“A história é outra porque, quando a polícia chegou ao local, o Daniel e a esposa tinham sido feito reféns. Esses criminosos teriam tirado o marido dela de casa e levado até o matagal, mataram e enterraram. Essa mãe teve participação ao articular esse crime com outras pessoas por vingança”, contou.

A vizinha teria passado a noite sendo mantida refém pelos assassinos do marido, segundo a polícia. “Ela foi liberada hoje de manhã sob ameaças, dizendo que sabiam onde ela morava, que teria o mesmo fim que o marido, que não era para ligar para a polícia”, finalizou o soldado.

A polícia acredita que o casal teve participação na violência sexual contra a criança. A mãe parmanece detida e a polícia busca os comparsas que tiveram ação direta no crime. O corpo de Daniel foi recolhido ao Instituto Médico Legal (IML) de Curitiba e ainda não havia confirmação exata sobre a causa da morte.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *