Saúde

Funcionário de hospital é agredido por pai e amigos que se revoltaram com 20 minutos de espera

Caso aconteceu em Jacarezinho, no Norte Pioneiro do Paraná
Por Luiz Henrique de Oliveira em 22 de Abril, 2018 as 11h03.Prtal Rádio Banda B

Um funcionário do Pronto Socorro da Santa Casa de Jacarezinho, no Norte Pioneiro do Paraná, foi brutalmente agredido pelo pai de uma paciente e amigos dele, que se revoltaram por uma demora de 20 minutos no atendimento de emergência. O caso aconteceu na noite deste sábado (21) e terminou na delegacia, já que os envolvidos foram abordados pela Polícia Militar (PM).

Em entrevista à Banda B, o atendente agredido contou como tudo aconteceu. “O rapaz chegou fazer a ficha da filha dele e eu pedi para ele aguardar, porque o doutor estava atendendo uma vítima de fratura exposta. O rapaz não gostou e alegou que a criança estava febre, mas na triagem isso não foi confirmado”, descreveu.

Após isso, o pai fez uma ligação e dois amigos dele chegaram até o Pronto Socorro. “Chegou um carro e os dois rapazes desceram. Junto com o pai, estouraram a porta e vieram para cima de mim, me agredindo devido a uma espera de apenas 20 minutos. Fui espancado por essa espera de 20 minutos”, lamentou.

O funcionário contou ainda que todos os envolvidos na confusão foram levados à delegacia. “A polícia chegou bem na hora e nós fomos para a delegacia fazer o Boletim de Ocorrência e todos foram liberados. Ficou marcada uma audiência para o dia 24 de maio. Até lá, vou ter que trabalhar com medo. Tenho uma filha pequena, como vou sair de casa sem receio?”, questionou.

O atendente teve um corte no ombro e vários hematomas pelo corpo. Até o momento, a Santa Casa de Jacarezinho não se pronunciou sobre o caso