Policia

Mãe pede socorro e PMs salvam criança que não conseguia respirar; saiba a coincidência – Soldados não sabiam, mas salvaram a vida do filho de um colega do mesmo batalhão

fonte Portal Rádio Banda B

Soldado Stanieri, a mãe com o filho e o soldado Rogerio – Foto: Divulgação PM

O desespero de uma mãe com o filho nos braços chamou a atenção de uma equipe do 22º Batalhão da Polícia Militar, que fazia um patrulhamento em Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, na manhã desta terça-feira (8). A mulher estava com o filho de 9 meses praticamente desfalecido, sem conseguir respirar, quando os soldados Stanieri e Rogério fizeram os primeiros socorros e conseguiram reanimar a criança. O menino logo se restabeleceu, mas, ainda assim, foi encaminhado ao hospital para exames.

Na corporação, o salvamento foi motivo de extrema alegria, não só pelos policiais terem salvo uma vida, mas também pelo fato do menino ser filho de um dos policiais do 22º Batalhão.

“Foi uma grande coincidência. Os soldados não sabiam que o menino que estavam lutando para salvar é filho de um dos nossos colegas da corporação, o soldado Alexsandro Rodrigues dos Santos, que presta serviço na Cavalaria. É uma alegria muito grande. Todos estão de parabéns por terem honrado a farda e salvado uma vida”, disse o capitão Lucio.

O capitão contou como ocorreu o salvamento, segundo o que foi descrito pelos soldados que atenderam a ocorrência. “ Os soldados Stanieri e Rogério estavam em patrulhamento na Avenida Camilo di Lellis, em Pinhais, quando foram abordados pela mãe da criança, desesperada, com o filho no colo. Ele estava engasgado porque, segundo ela, sofre de asma, e não conseguia respirar. O menino já estava praticamente desfalecido quando os policiais começaram os procedimentos de desobstrução das vias aéreas, com as técnicas que aprenderam. Logo a criança reagiu e a alegria tomou conta de todos”, descreveu o capitão.

A mãe ficou muito agradecida e tirou fotos com os soldados que salvaram seu filho. O menino passa bem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *