Gestão Pública

Após questionamento de Anibelli, secretário da Fazenda anuncia inativação da PRSEC


(Curitiba, 30/5/18) – Após um questionamento do líder da oposição, deputado Anibelli Neto (MDB), sobre os prejuízos acumulados pela Companhia Paranaense de Securitização (PRSEC) desde sua criação, em 2015, o secretário da Fazenda do Paraná, José Luiz Bovo, anunciou que a estatal será inativada pelo Poder Executivo.

Bovo participou nesta quarta-feira (30) da apresentação de prestação de contas do governo estadual relativa ao primeiro quadrimestre na Assembleia Legislativa.

O parlamentar explicou que a PRSEC foi criada com o objetivo de realizar negociar ações no mercado de capitais para levantar recursos para obras e investimentos através da venda de créditos do ICMS que o Governo tem a receber no Programa Paraná Competitivo. A estatal, no entanto, nunca conseguiu, de fato, atuar, em razão de um impedimento do Tribunal de Contas, que considerou que há desconformidade com a legislação e falta de transparência sobre os custos envolvidos.

“Desde a criação da empresa até o final de 2017, mesmo sem atuar em nenhum momento, a PRSEC acumulou prejuízos de mais de R$ 2 milhões. Isso mostra que a oposição sempre esteve correta ao apontar as irregularidades na criação e na atuação da empresa. Desde o início, apontamos que a estatal seria desperdício do dinheiro público”, criticou o deputado.

Anibelli explicou ainda que existem pelo menos dois motivos que justificam a extinção da Paraná Securitização. Primeiro, a determinação do TCE para que a empresa não opere. Segundo, o fato de que ela foi criada para fazer a antecipação de recebíveis, operação que o Governo do Estado já fez por outras vias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *