Copa da Rússia 2018

Tite se recusa a responder a Diego e critica ação de patrocinador da CBF.

Tite não quis entrar na polêmica criada por Diego. O treinador se recusou a responder ao meio-campista do Flamengo, que disse que a seleção brasileira também perderia pela sua ausência na Copa do mundo.
Em longa entrevista coletiva de imprensa neste sábado (2), véspera da partida contra a Croácia, o comandante confirmou a equipe titular, explicou o motivo de deixar Neymar no banco e deu as razões para as saídas de Marquinhos e Renato Augusto do time que inicia o jogo.

Ao ser questionado sobre a declaração do meia, no entanto, ficou vários segundos em silêncio e preferiu ser evasivo. “Sobre a manifestação… Eu tenho uma série de itens para dar atenção dentro da equipe. Tenho responsabilidades. Quero estar a disposição do elenco.
Alguns minutos depois, Tite foi questionado em inglês sobre a ação do Mastercard, patrocinador da CBF (Confederação Brasileira de Futebol). A empresa prometeu doar 10 mil pratos de comida para entidades que dão assistência para crianças carentes para cada gol de Messi ou Neymar Jr.

O comandante Tite se preparou para responder até mesmo com algumas anotações e deixou uma sugestão. Na primeira semana de preparação da seleção, na Granja Comary, o Mastercard havia colocado uma bandeira de apoio à seleção com mensagens dos fãs torcedores.

“Mastercard, eu vou falar uma coisa. É muito bonita essa doação em relação à entidade assistencial. É linda e grande. Assim como é grande também vocês darem pratos se todos os atletas da Argentina e do Brasil marcassem um gol.
A gente trabalha enquanto equipe e com todos esses valores pode frustrar um pouquinho. Fica a minha sugestão”, concluiu o técnico!