Lava jato

Desentendimento entre presos termina em morte no Complexo Médico Penal (presídio da Lava jato)

Motivação do crime será apurada por inquérito policial, junto à Polícia Civil
Por Redação Rádio Banda B, em 14 de junho, 2018 as 17h

Um desentendimento entre presos terminou em assassinato no começo da manhã desta quinta-feira (14), no Complexo Médico Penal, em Pinhais, na região metropolitana de Curitiba. A penitenciária se tornou nacionalmente conhecida nos últimos anos por abrigar presos condenados na Operação Lava Jato.

De acordo com o Departamento Penitenciário (Depen), João Carlos Cassiano Coelho, de 26 anos, foi morto por volta das 8h40 pelo seu companheiro de cela, após uma briga. “Os dois cumpriam medida de segurança e estavam sozinhos na cela, quando teriam se desentendido”, informou o Depen em nota.

O local foi isolado e a polícia foi chamada. A motivação do crime será apurada por inquérito policial, junto à Polícia Civil, assim como, procedimento administrativo junto à Corregedoria do Depen. O corpo foi encaminhado ao IML.

Lava Jato

O Depen destacou que os presos estavam custodiados em um local que não possui contato com a sexta galeria, onde estão presos da Operação Lava Jato.

Entre os detidos do local, estão os ex-deputados federais Eduardo Cunha (PMDB), André Vargas (PT) e Luiz Argollo (SD), o ex-senador Gim Argello (PTB-DF), o ex-diretor da Petrobras Jorge Zelada e o ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *